Presos suspeitos de roubos de carga que ostentavam em festas, diz polícia - Sertão News 24 Horas

Sertão News 24 Horas

Portal de noticias de Mata Grande-AL

Post Top Ad

PUBLICIDADE:












Presos suspeitos de roubos de carga que ostentavam em festas, diz polícia

Quatro pessoas foram presas durante operação em Marechal e Arapiraca.
Polícia apreendeu uma Land Rover, uma Amarok e uma moto aquática.

Uma operação integrada da Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos e Cargas (DRFVC) e da Gerência de Polícia Judiciária (GPJ1) prendeu quatro suspeitos de roubos de cargas em Marechal Deodoro e Arapiraca. Segundo a polícia, eles ostentavam em viagens e festas privadas. A informação foi divulgada nesta quinta-feira (23).

Foram presos Luciano Gomes Pereira, 34, apontado como chefe da organização criminosa; Paulo Roberto dos Santos Júnior, 30, responsável por tentar aliciar os motoristas que transportavam as cargas; Maciel Silva dos Santos, 29, responsável por conseguir os locais onde o produto do roubo ficava; e Alisson Clésio de Araújo Bezerra, 34, conhecido com Kel.

As prisões aconteceram na terça (21). Com eles, a polícia apreendeu uma Land Rover, uma Amarok e uma moto aquática. Além de roubo de cargas, os presos também são suspeitos de homicídios, segundo a delegada Maria Angelita.

"Todos os presos ostentavam em viagens e festas particulares na casa do líder da organização. O material apreendido não era produto de roubo, provavelmente era usado para lavagem de dinheiro, mas ainda vamos investigar isso", relata.

Luciano Pereira e Maciel Santos foram presos em uma residência na praia do Francês, em Marechal Deodoro, e Paulo Júnior e Alisson Araújo, em Arapiraca.

“O Luciano tem contatos com integrantes de uma facção criminosa de São Paulo e recebia informações de cargas valiosas com a placa do carro que fazia o transporte, o nome do motorista e o valor da carga”, relata.

Os presos foram autuados por associação criminosa e roubo de cargas. Ainda segundo Maria Angelita, a polícia continua investigando para saber se mais pessoas integram a organização.




Fonte: G1 AL