Superlotado, Hospital Universitário de Alagoas está com gestantes em macas e cadeiras nos corredores da unidade - Sertão News 24 Horas

Sertão News 24 Horas

Portal de noticias de Mata Grande-AL

Post Top Ad

PUBLICIDADE:












Superlotado, Hospital Universitário de Alagoas está com gestantes em macas e cadeiras nos corredores da unidade




Setor de pré-parto tem capacidade para 15 gestantes, mas está com 37. Superintendência da unidade diz que vai abrir 12 enfermarias nesta quinta.



Gestantes estão abrigadas em macas e cadeiras no corredor do Hospital Universitário 
Com capacidade para 15 gestantes, o setor de pré-parto do Hospital Universitário Professor Alberto Antunes (HUPPA) está com o mais que o dobro de pacientes, que estão abrigadas em macas e cadeiras espalhadas pelos corredores da unidade. 
De acordo com funcionários, o hospital está com 37 gestantes. Sem estrutura adequada, as pacientes também foram abrigadas em macas espalhadas pelos corredores da unidade de saúde. O Hospital Universitário está com o sexto andar, onde funciona a maternidade, interditado devido à queda de parte do forro do local. 
À reportagem da TV Gazeta a superintendência do Hospital Universitário disse que 12 enfermarias que passaram por reforma deveriam ter sido entregues na segunda-feira (31), mas que não foram por causa do forte cheiro de tinta. Mas serão entregues hoje ao meio dia e o problema da superlotação será resolvido. 
Por causa da reforma no HU, que chegou a ter o atendimento suspenso no último dia 21, depois que parte do forro de gesso caiu em uma sala da unidade, algumas gestantes foram encaminhadas para o Hospital do Açúcar, que fez um acordo com a Secretaria Municipal de Saúde e disponibilizou 28 leitos para as gestantes de baixo risco. 
Na semana passada, a Defensoria Pública do Estado fez uma vistoria na Maternidade Santa Mônica e constatou a superlotação na unidade. O defensor público Fabrício Leão Souto, representante do Núcleo de Direitos Coletivos da Defensoria, e disse que haviam 16 leitos disponíveis no Hospital do Açúcar e recomendou a transferência das gestantes.





 Por Bom Dia Alagoas, G1 AL