Prédios abandonados no centro de Maceió podem estar sendo usados para desova de corpos, diz MP-AL - Sertão News 24 Horas

Sertão News 24 Horas

Portal de noticias de Mata Grande-AL

Post Top Ad

PUBLICIDADE:












Prédios abandonados no centro de Maceió podem estar sendo usados para desova de corpos, diz MP-AL


Ministério Público faz vistoria nos antigos prédios do INSS e do Ministério da Saúde. Trabalhos serão comandados pelo promotor José Antônio Malta Marques.

Operação vistorias prédios abandonados (Foto: Ascom/MP)

O Ministério Público do Estado de Alagoas (MP-AL) faz uma vistoria na manhã desta quarta-feira (24) em prédios abandonados no centro de Maceió. O objetivo é descobrir se os prédios onde funcionavam a agência do INSS Ari Pitombo e o Ministério da Saúde (MS) servem de local para desova de cadáveres de pessoas de rua, ponto de tráfico de drogas e armazenamento de armas.

A ação conta com o apoio das polícias Civil e Militar, Guarda Municipal, Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT), além de outros órgãos municipais e estaduais.

A operação foi articulada para acontecer nestes locais porque denúncias chegaram ao MP de que eles serviam para vários tipos de atividades ilícitas.

Os trabalhos são comandados pelo presidente da comissão, promotor de Justiça José Antônio Malta Marques, que também é o coordenador do Centro de Apoio Operacional às Promotorias de Justiça (Caop).

"A operação foi oportuna porque havia denúncias de assassinatos dentro desses prédios envolvendo traficantes e moradores de rua. Na varredura, constatamos nesse primeiro momento, que não há absolutamente nada. Há arrombamentos nas paredes por onde entram para usarem drogas. Mas, as pessoas encontradas eram usuárias", diz.

Sobre a denúncia de que os locais servem como ponto de desova de cadáveres, o promotor disse que precisava do apoio do Corpo de Bombeiros para verificar a área exata onde isto estaria acontecendo.

"Temos que observar que a parte que diziam que jogavam cadáveres é um local escuro, inclusive com cisterna onde épocas passadas foi encontrado um corpo. Nessa parte, há necessidade do apoio do Corpo de Bombeiros, que não se fez presente hoje. Vamos marcar uma nova data para que esse ponto seja analisado", reforça o promotor.

Durante a vistoria, foram encontrados três usuários. Um deles se negou a informar o nome e foi levado pela polícia.

Estiveram nos locais equipes das Delegacias de Homicídios e de Repressão ao Narcotráfico, Superintendência de Limpeza Urbana de Maceió (Slum), Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT), Guarda Municipal, Anjos da Paz, Secretaria Municipal de Segurança Comunitária e Convívio Social (SEMSCS), Polícia Militar (PM).





Fonte: G1 AL