Alagoas registra segundo caso de peste suína clássica - Sertão News 24 Horas

Sertão News 24 Horas

Portal de noticias de Mata Grande-AL

Post Top Ad

PUBLICIDADE:












Alagoas registra segundo caso de peste suína clássica



Foco foi localizado em outra propriedade do município de Traipu, no Sertão.


A Agência de Defesa e Inspeção Agropecuária de Alagoas (Adeal) informou, nesta quarta-feira (16), que foi diagnosticado o segundo foco de Peste Suína Clássica (PSC) no interior do estado. O caso também foi registrado no município de Traipu, a 3 km da propriedade onde foi diagnosticado o primeiro foco.
Diante da situação a Adeal informou que equipes compostas por fiscais agropecuários continuam atuando na região realizando vigilância ativa e educação sanitária.
A interdição da propriedade onde o segundo foco foi localizado foi realizada imediatamente, após a confirmação da doença.
Por conta dos registros da peste suína clássica a Adeal proibiu por tempo indeterminado o trânsito de suídeos em todo o estado.
Está proibida também a emissão da Guia de Trânsito Animal (GTA) para suídeos no território alagoano, para quaisquer destinos ou finalidades, exceto abate imediato em estabelecimentos com serviço de inspeção oficial. E também fica suspensa, por tempo indeterminado, a aglomeração de animais da espécie, como em feiras de animais espalhadas pelo estado.
Em Traipu, na área correspondente ao raio de 10 km a partir de propriedade rural onde o primeiro foco da doença foi confirmado, foi vedada a entrada ou saída de animais da espécie suídea, independentemente do destino ou finalidade, exceto para abate imediato após aprovação prévia do Serviço Veterinário Oficial (SVO).
Cargas de suídeos e de seus produtos e subprodutos, quando abordadas dentro do Estado, por servidores da Adeal no exercício da fiscalização, estarão passíveis das medidas de controle sanitário previstas em Lei.
A vigilância epidemiológica no Estado está sendo intensificada. A Peste Suína Clássica é uma doença viral que acomete somente porcos e javalis e não é uma zoonose, portanto, não é transmissível a humanos.
Portanto, solicitamos que todos aqueles que suspeitarem da ocorrência da doença comuniquem imediatamente a Adeal através dos telefones 3315-2780 ou 0800 082 0050.


Fonte: G1 AL