Em Mata Grande, Patrulha Maria da Penha inicia da capacitação para militares do Cisp - Sertão News 24 Horas

Sertão News 24 Horas

Portal de noticias de Mata Grande-AL

Post Top Ad

PUBLICIDADE:












Em Mata Grande, Patrulha Maria da Penha inicia da capacitação para militares do Cisp



Capacitações têm o objetivo de instruir os agentes de segurança pública a fim de padronizar e qualificar as ações que eventualmente atendam ocorrência do campo de violência doméstica.


Na manhã desta terça-feira (12) a Patrulha Maria da Penha deu início a uma série de capacitações que irão ocorrer em todos os 23 Centros Integrados de Segurança Pública (Cisp) de Alagoas. A capacitação foi iniciada no Cisp de Mata Grande, no sertão alagoano, que compreende a área do 9° Batalhão de Polícia Militar (BPM).
As capacitações têm o objetivo de instruir os agentes de segurança pública a fim de padronizar e qualificar as ações que eventualmente atendam ocorrência do campo de violência doméstica, bem como disponibilizar um melhor atendimento à população de uma maneira geral, uma vez que a violência doméstica não atinge somente a mulher, mas todo seio familiar e a comunidade ao seu redor.
A ação visa ainda conscientizar, incentivar as denúncias, prevenir e combater a violência doméstica e familiar contra a mulher, buscando a sensibilização das comunidades nas quais os Centros Integrados de cada área estejam inseridos, com vistas a prevenção e a cultura de Paz.
A ideia da capacitação foi uma proposta da Procuradoria Especial da Mulher da Assembleia Legislativa do Estado (ALE) que em reunião com o Secretário de Segurança Pública (SSP), coronel Lima Júnior, e demais autoridades, propôs a iniciativa com objetivo de prestarem um atendimento mais humanizado às vítimas de violência doméstica; solicitação esta que foi prontamente acatada pelo gestor da SSP.
Para a comandante da Patrulha Maria da Penha, major Danielli Assunção, ‘a capacitação dos militares que atuam nos Cisp’s é essencial para o fortalecimento da rede de enfrentamento à violência doméstica e familiar contra a mulher, pois entrega a sociedade profissionais de segurança prontos para atuarem nesse tipo de ocorrência’.

Por Ascom PM/AL