Mata Grande: Marcia Maria Machado Nunes – homenagem a Inês Alves e Maria José Rodrigues Pereira - Sertão News 24 Horas

Sertão News 24 Horas

O seu portal de notícias do sertão alagoano

Post Top Ad

PUBLICIDADE:












Mata Grande: Marcia Maria Machado Nunes – homenagem a Inês Alves e Maria José Rodrigues Pereira

 

Mãe e filha Matagrandenses, faleceram em um intervalo de quatro dias. A escritora e conterrânea Marcia  Maria Machado Nunes usou suas redes sociais para homenagea-lás.



Hoje as duas estão juntinhas ao lado de Deus. Agradeço a Ele por ter tido a oportunidade de tê-las em minha vida.


Tia Inês


Desde os primeiros anos da minha infância

Sua presença foi sempre sinônimo de proteção.

Quando mãe veia não me permitia fazer algo

Como no período que cantei no coral de jovens

E ela queria me proibir por achar muito moderno,

A senhora vinha logo em meu socorro:

- Deixe a bichinha ir, baía, tem nada não...

E assim aconteceu em outras vezes,

Sempre que podia ficava ao meu lado.

A sua casa sempre foi uma continuação da minha,

Lá fui sempre acolhida com carinho.

Sabia que podia entrar nos quartos

Para explorar os livros e as revistas que encontrava,

E comer as guloseimas que me eram oferecidas.

Graças á sua intercessão podia ficar

Até tarde da noite assistindo

Os concursos de miss pela televisão.

Ao seu lado sempre tive espaço e atenção.

Não poderia esquecer Neusa, sua fiel escudeira

Há mais de meio século, querida por todos.

Pessoa do bem e de grande coração,

Recebe a todos que chegam

Com abraços, sorrisos e guloseimas.

Quando vou a Mata Grande

Não posso deixar de ir abraçar

Estas duas pessoas que me trazem sempre

Lembranças cheias de afeto e gratidão.

Márcia Maria Machado Nunes

Maceió, 14 de agosto de 2020.


Madrinha Ninha


As recordações são ternas e numerosas

Se iniciam com o prazer que senti ao receber

Uma linda boneca Chamada Biondina,

A sua mão segurando a minha no dia da morte de vovô Zé Lúcio,

A acolhida carinhosa durante a doença de tia Dai,

Os concursos de miss que assistia para me fazer companhia,

O seu quarto que eu amava explorar para ler seus cadernos de poemas,

Suas orientações e sua presença em todos os preparativos

Para o meu casamento,

E até suas tentativas de correção quando julgava necessário.

A senhora esteve sempre presente na minha vida

Como irmã mais velha, professora ou conselheira,

Mesmo quando estávamos fisicamente separadas.

 Por isso hoje ao relembrar todos estes momentos

Tenho ainda mais certeza que ter a senhora como madrinha

É motivo de orgulho e satisfação.

A bênção madrinha Ninha

A senhora a minha eterna gratidão.



Márcia Maria Machado Nunes

Maceió, 05 de julho de 2021.